7 de julho, TANABATA – FESTIVAL DAS ESTRELAS

Nessa data as pessoas escrevem seus maiores desejos em pequenas tiras de papel colorido (tanzaku) e penduram em folhas de bambu. Acredita-se que tudo que for desejado nesse dia se tornará realidade. Esse festival é baseado em uma antiga lenda japonesa que diz:

"Há muito tempo atrás, próxima a Via Láctea, morava uma princesa chamada Orihime,a "Princesa Tecelã". Ela sempre foi uma tecelã muito habilidosa e trabalhadora, o que orgulhava muito seu pai.

Após algum tempo, Tentei, o "Senhor Celestial", pai de Orihime, decide casá-la à Kengyu, um belo e jovem pastor.

Os dois se apaixonaram perdidamente um pelo outro, tanto que, após o casamento, se esqueceram de todas as suas obrigações por ficarem apenas namorando.

O Senhor Celestial ficou furioso com o desleixo do casal. Assim, decidiu sentenciá-los a viver cada um de um lado da Galáxia.

A separação dos dois trouxe muito sofrimento e tristeza à Orihime, que não conseguia mais tecer como antes. Movido pela tristeza de sua filha, o Senhor Celestial permitiu que os dois se encontrassem apenas uma vez ao ano, no sétimo dia do sétimo mês (dia 07 de Julho), com a condição de que eles realizassem todos os pedidos vindos da Terra nesse mesmo dia."

Essa lenda existe há mais de 4 mil anos e se baseia nas estrelas Veja (Orihime) e Altair (Shengyu) que sempre são vistas em lados opostos da Via Láctea, menos na noite de 07 de Julho.

Nesta tradicional festividade, as meninas vestem Yukata, a tradicional vestimenta japonesa, acontecem apresentações de rua e queima de fogos. No Brasil, nas principais cidades com significativa população de imigrantes japoneses, o Tanabata também é comemorado com grandiosidade.

Imagem de jrailpass.com/blog/tanabata-star-festval

1 Response

  1. Manda para mim esta historia por gentimeza

Leave a comment